Bahia Urgente

Bahia Urgente

temp-thumb
temp-thumb
temp-thumb
temp-thumb

Conquista: Casal é preso com 200 kg de maconha durante fiscalização

Operação combate esquema de fraude de R$ 27 milhões na Bahia

Anagé: Homem sobrevive após grave batida com caminhão; carro ficou destruído

Vigorexia: os homens musculosos que não conseguem parar de malhar

Domingo | 28.08.2016 | 20h05


(Foto: Reprodução)

Quando Nicolas Depoorter se olha no espelho, ele vê o adolescente magrelo que ele foi um dia - apesar de o jovem de 24 anos ter atualmente um bíceps com uma circunferência de meio metro. “Todo o meu tempo livre eu uso para treinar. Eu sempre arranjo tempo para ir à academia nos finais de semana, porque me sinto mal quando não vou. É realmente uma obsessão”, diz Depoorter. Sua rotina diária de três horas na academia não existe só porque ele é viciado em malhar. Ele sofre uma dismorfia muscular, ou vigorexia, um transtorno de aparência que é pouco conhecido mas está se tornando cada vez mais comum, principalmente entre homens. Não importa se tenham barriga tanquinho ou peitorais sarados, as pessoas afetadas pela condição são obcecadas com a ideia de que não são musculosas o suficiente. “Para mim, é uma obsessão saudável. Além disso, se você quer ser melhor que os outros, precisa ser um pouco obcecado. É um estilo de vida, algo que você faz 24 horas por dia, 7 dias por semana”, disse Deporteer à BBC.

Uva preta brasileira sem caroço conquista mercados na Europa

Domingo | 28.08.2016 | 16h03


(Foto: Reprodução)

Uma uva preta, com sabor especial, bom equilíbrio entre açúcar e acidez e sem sementes está fazendo sucesso na Europa e conquistou o exigente mercado britânico. A BRS Vitória  é a primeira cultivar brasileira de uva sem sementes tolerante ao míldio, principal doença fúngica que ataca as videiras no País. A resistência permite a redução das aplicações de agroquímicos no parreiral. O sabor diferenciado da nova uva trouxe uma importante vantagem competitiva à balança comercial brasileira: exportações de uvas entre abril e dezembro, fazendo o País abocanhar boa fatia do mercado britânico, que nessa época costumava ser abastecido pelas uvas da Itália, Espanha e Grécia, pelo preço mais acessível. Atualmente, somente o grupo Labrunier envia semanalmente cinco toneladas da BRS Vitória para a Inglaterra. A cultivar foi desenvolvida especialmente para as condições climáticas do Brasil no âmbito do Programa de Melhoramento Genético de Uva da Embrapa Uva e Vinho (RS). Recomendada para regiões de clima tropical úmido (Sudeste brasileiro), e tropical semiárido, a cultivar vem se destacando especialmente do Vale do Submédio São Francisco (VSF), nos municípios de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), região que vem se sobressaindo no mercado de produção e exportação de uvas no Brasil. Lançada em 2012, a cultivar é adotada por 90% dos associados da Cooperativa de Produtores Exportadores do Vale do São Francisco (Coopexvale). 

Facebook muda sistema de tópicos populares para evitar críticas

Domingo | 28.08.2016 | 14h05


(Foto: Reprodução)

O Facebook fez mudanças em sua conhecida ferramenta que mostra aos usuários os tópicos mais populares do dia para automatizá-la mais, disse a companhia nesta sexta-feira (26). A ideia é reduzir a chance de críticas por viés político. A atualização é a mais nova tentativa da empresa nos últimos meses para reafirmar sua neutralidade. A ferramenta, chamada nos Estados Unidos de "trending topics", ficou sob escrutínio em maio após uma reportagem alegar que ela suprimia notícias conservadoras no país, o que levou a uma reinvindicação de membros republicanos do Congresso ameircano por mais transparência. 

Vírus são mais perigosos de manhã do que à noite, diz estudo

Domingo | 28.08.2016 | 13h00


Ilustração representa rotavirus; segundo estudo, vírus podem ser mais eficazes de manhã (Foto: CDC/Jessica A. Allen)

Vírus são mais perigosos quando infectam suas vítimas pela manhã, de acordo com um estudo recente feito pela Universidade de Cambridge. A pesquisa, publicada pela revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, mostrou que os vírus têm dez vezes mais sucesso em adoecer a sua "vítima" se a infecção tiver início pela manhã, aparentemente porque nosso relógio biológico está mais suscetível. E a mesma pesquisa percebeu, em seus estudos com animais, que um relógio biológico desajustado – algo provocado por jornadas de trabalho em turnos diferentes ou jet lag – sempre está mais vulnerável a infecções. Para os pesquisadores, as descobertas podem ajudar a reforçar o combate a pandemias. Vírus – ao contrário de bactérias e parasitas – são completamente dependentes de sua capacidade de “sequestrar” o maquinário dentro das células para se replicar. Mas essas células mudam muito como parte desse padrão de 24 horas conhecido como relógio biológico, que influencia, por exemplo, o funcionamento do nosso sistema imunológico e a liberação de hormônios.

Como a iniciativa de uma mãe está ajudando a vencer preconceito e desinformação sobre fissuras faciais

Domingo | 28.08.2016 | 10h02


Luiza ficou sabendo de forma traumática que seu filho, Bento, era fissurado, recebendo pouca informações dos médicos (Foto: Arquivo pessoal)

Há pouco mais de quatro anos, Luiza Pannunzio ficou sabendo - de forma traumática - que seu filho Bento nasceria com uma fissura facial grave. Os meses que se seguiram foram permeados por medo, cirurgias, decisões que hoje ela repensaria e muita, muita desinformação, até por parte dos médicos. Um ano e meio depois, Bento havia se recuperado bem das três cirurgias, e o tratamento trazia os resultados esperados. Com o coração mais tranquilo, essa mãe de 37 anos e que é comerciante, estilista, escritora e desenhista resolveu transformar seu trauma inicial em algo positivo para outras famílias que sofrem com o preconceito e, sobretudo, com a desinformação ao verem seus filhos nascerem com fissuras na face.As fissuras faciais são malformações congênitas que ocorrem quando o embrião está se formando. Há basicamente dois tipos. A fissura labial (conhecida por lábio leporino) é uma divisão no lábio superior que pode ser pequena, apenas na área entre o nariz e aboca, ou chegar a atingir o nariz, maxilar e dentes. 

Programa Primeiro Emprego tem 9 mil vagas disponíveis

Domingo | 28.08.2016 | 08h08


(Foto: Reprodução)

Nove mil estudantes da educação profissional da rede estadual formados a partir de 2015 ou ativos terão a chance de conquistar uma vaga no mercado de trabalho por meio do projeto Primeiro Emprego, do governo do estado, que entra em vigor no mês de setembro. Serão contemplados aqueles mais bem posicionados em um ranking que leva em consideração as notas dos estudantes. Por isso, para conquistar as vagas, os candidatos vão precisar de um bom rendimento escolar. A inscrição no Projeto Primeiro Emprego é automática, desde que o estudante tenha se formado a partir de 2015 ou esteja com 40% do curso concluído. É importante, porém, atualizar os dados nosite do programa até 15 de setembro. A atualização é necessária para que a convocação seja feita por telefone, SMS e carta. Pelo menos 2 mil estudantes serão encaminhados para início imediato nos postos trabalho nas áreas de Saúde, Educação, na Polícia Militar e na Embasa. A meta estabelecida pelo governo é de que todas as oportunidades no estado sejam preenchidas até setembro de 2018.

Cai número de plásticas no Brasil, mas país ainda é 2º no ranking, diz estudo

Domingo | 28.08.2016 | 08h07


(Foto: Reprodução)

Em 2013, o Brasil chegou ao primeiro lugar no ranking dos países que mais faziam cirurgias plásticas no mundo. Nos últimos dois anos, porém, esse número entrou em queda. Segundo a mais recente pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps, na sigla em inglês), o Brasil realizou 1,22 milhão de procedimentos em 2015, quase 120 mil cirurgias a menos do que em 2014.   O levantamento feito pela Isaps leva em conta dados coletados de cirurgiões plásticos de todo o mundo, a partir dos quais é feita uma projeção para estimar o número total de cirurgias plásticas feitas em cada um dos países participantes. Apesar da queda de quase 230 mil procedimentos anuais em comparação a 2013, o Brasil permanece em segundo lugar no ranking, superado apenas pelos Estados Unidos que, em 2015, registraram 1,41 milhão de cirurgias.Segundo o médico Dênis Calazans, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a diminuição da demanda por cirurgia plástica foi claramente notada nos consultórios médicos brasileiros e um dos fatores para explicar a mudança é a crise econômica. “O Brasil atravessou nos últimos dois anos uma crise financeira sem precedentes com impacto em todas as áreas e serviços. A cirurgia plástica não foge a esse tipo de reação do mercado.”

25 mil casos de câncer devem ser registrados na Bahia em 2016

Sábado | 27.08.2016 | 20h06


Dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), divulgados em novembro de 2015, apontaram que 596 mil novos casos de câncer irão afetar os brasileiros no próximo ano. Destes, 25 mil deverão atingir baianos, sendo 12.900 acometendo homens e 12.350 as mulheres. Já para Salvador, a estimativa é de 2.970 novos casos para os homens e 3.340 para as mulheres.  Em todo o país, os tipos da doença que terão maior incidência serão os de pele não melanoma, para ambos os sexos e o segundo com maior incidência nas mulheres será o câncer de mama. No Nordeste, o segundo tipo de câncer que mais afetará a população masculina será o de estômago. 

Gasto de brasileiros no exterior é o menor para meses de julho em 7 anos

Sábado | 27.08.2016 | 17h02


(Foto: Reprodução)

Os gastos de brasileiros no exterior somaram US$ 1,36 bilhão em julho, o menor valor para o mês desde 2009, ou seja, em sete anos, informou o Banco Central nesta terça-feira (23). Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando as despesas lá fora somaram US$ 1,67 bilhão, a queda nos gastos foi de 18,8%. A redução das despesas de brasileiros no exterior acontece em meio à crise econômica no país, ao aumento do desemprego e à queda da renda das famílias. Também contribuem para a redução dos gastos no exterior a alta da inflação e o elevado nível de endividamento das famílias, além do dólar ainda relativamente alto frente aos últimos anos, o que encareceu passagens, estadia em hotéis e produtos comprados lá fora. A valorização do dólar também aumenta despesas com cartões de crédito e débito no exterior – que sofrem ainda a incidência do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%.

Brasil deixou de exportar carnes para 30 países por não preencher um formulário

Sábado | 27.08.2016 | 15h00


(Foto: Reprodução)

O Brasil poderia ter aumentando a exportação de carnes do país se não fosse a falta de um único documento preenchido. De acordo com a coluna Radar Online, da revista Veja, o problema foi descoberto durante reunião do atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, com adidos agrícolas de outros países. No encontro, o chefe da pasta defendeu que gostaria de estreitar relações comerciais com as outras nações, como a ampliação das exportações. Neste momento, o representante da Tailândia teria interrompido Maggi para dizer que adora a carne brasileira, mas que o país não conseguia comprar o produto porque, há cinco anos, espera que o ministério da Agricultura responda um formulário burocrático para liberar exportações. Após a reclamação, Maggi teria descoberto que o mesmo formulário impediu a exportação a outros 30 países, porque a equipe simplesmente não respondeu às solicitações. Segundo a publicação, o governo fará um mutirão para zerar o estoque de pedidos e tentar ampliar as exportações.

Vacina brasileira de esquistossomose inicia fase final de testes após 30 anos

Sábado | 27.08.2016 | 12h09


Testes da vacina devem ser finalizados no final de 2017, dizem pesquisadores (Foto: Gutemberg Brito – IOC/Fiocruz)

A vacina brasileira contra a esquistossomose está entrando na fase final de teste em humanos em áreas endêmicas, após 30 anos de desenvolvimento. Na segunda quinzena de setembro, ela será aplicada em pessoas no Senegal, dando início a esta última etapa. Se os resultados forem positivos, fica pronta para uso. A pesquisa foi escolhida junto a mais cinco projetos como prioridade de investimento da Organização Mundial da Saúde (OMS). O “selo” é dado para estudos que se empenham em suprir necessidades de saúde de países em desenvolvimento. Causada por vermes do gênero Schistosoma, a doença está presente em 19 estados brasileiros, com maior quantidade de casos nos estados do Nordeste, Espírito Santo e Minas Gerais. De acordo com a OMS, a esquistossomose é endêmica em mais de 70 países, em maioria localizados na África, onde 800 milhões vivem sob risco de infecção. Além da vacina contra a doença, outras cinco pesquisas foram escolhidas como prioridade pela OMS: um estudo da Índia, dois da Suíça, um da África do Sul e um da China em parceria com países africanos. O projeto brasileiro é o único das Américas escolhido pela organização.

Conquista: 1ª noite do Festival de Inverno Bahia registra sensação térmica de 9 graus

Sábado | 27.08.2016 | 11h03
Autor: Por Rodrigo Ferraz


A 1ª noite do Festival de Inverno Bahia 2016 levou um grande público ao Parque de Exposições Teopompo de Almeida, em Vitória da Conquista.Como já era de se esperar, o frio foi intenso, acompanhado de uma fina garoa. Os termômetros registraram 10 graus,  já na madrugada de sábado (27), com sensação térmica de 9. Turistas e até mesmo os conquistenses tiveram que se aquecer para espantar o frio típico do inverno da capital do Sudoeste baiano.

Jovem denuncia médico por cobrar R$ 2.500 para fazer cesárea pelo SUS

Sábado | 27.08.2016 | 10h00


Uma adolescente de 17 anos, que não quis se identificar, denunciou que um médico obstetra da Maternidade Ester Gomes, em Itabuna, sul da Bahia, se negou a fazer um parto cesáreo nela pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme a gestante, o médico Luis Leite pediu R$ 2.500 para fazer o procedimento. O caso aconteceu na segunda-feira (22). A adolescente estava com 40 semanas de gestação e sentido dores quando procurou atendimento na maternidade. Durante toda a gravidez, ela fez acompanhamento pelo SUS. Como a jovem não aceitou fazer o pagamento, o parto foi feito em outro hospital, o Manoel Novaes. O bebê teve complicações e está internado na UTI da unidade médica.

Alan Sanches cobra explicação da Sesab sobre perda de R$ 6 mi em medicamentos vencidos

Sábado | 27.08.2016 | 09h00


(Foto: Divulgação)

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) cobrou nesta sexta-feira (26) que a Secretaria de Saúde (Sesab) explique a suposta perda de milhares de remédios com validade vencida, que teriam gerado prejuízo de mais de R$ 6 milhões (entenda aqui). “Não é novidade o quanto à população vem sofrendo por falta de medicamentos para tratamentos de doenças sérias. Tenho recebido denúncias de pacientes crônicos que estão sem ter acesso a remédios há mais de quatro meses. Receber essa grave denúncia de que milhares de substâncias não foram distribuídas por falta de competência administrativa, e agora irão para o lixo, não me causa outra coisa senão indignação”, criticou o deputado, que é médico. Segundo Sanches, na lista constam medicamentos com altos custos e que são imprescindíveis para alguns tratamentos. “Isso só comprova a falta de gestão de que tanto venho falando. Contudo, erros como esse, que coloca em risco vidas, não podem ficar impunes”, defendeu.

Metade dos alunos do 9º ano já experimentou álcool, segundo o IBGE

Sábado | 27.08.2016 | 07h07


(Foto: Reprodução)

Mesmo sendo menores de idade, 55,5% dos estudantes do último ano do ensino fundamental já experimentaram bebidas alcoólicas. Desse total, 21,4% já sofreram algum episódio de embriaguez na vida. Os números são da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar – PeNSE, divulgada nesta sexta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Realizado em 2015 com apoio dos ministérios da Saúde e da Educação, o estudo analisou pouco mais de 102 mil questionários de estudantes brasileiros de escolas públicas e privadas na faixa etária de 13 a 15 anos. Outro destaque do levantamento diz respeito à alimentação saudável desses alunos. Para o IBGE, o resultado indica um fator preocupante. Dos entrevistados, 41,6% tinham o costume de consumir as chamadas guloseimas (balas, confeitos, doces, chocolates, sorvetes e outros) cinco dias ou mais em uma semana normal. O maior percentual foi registrado no Estado de São Paulo (47,7%), que superou a média nacional. Por outro lado, Piauí apresentou o menor índice, com 31,2%. Além disso, 62,3% dos participantes não comiam legumes e 67,3% não consumiam frutas frescas frequentemente durante a semana. Ao mesmo tempo, 13,7% costumavam comer salgados fritos, 31,3% salgadinhos "de pacote" e 26,7% beber refrigerantes semanalmente (igual ou superior a cinco dias). O resultado acende um alerta. Segundo o relatório, a ausência de uma normativa nacional para regular a venda desses tipos de alimento dentro das escolas pode comprometer a promoção de hábitos alimentares saudáveis para os estudantes.